• RADAR

Empresa lança caixa de giz de cera com 24 tons de pele para atender a diversidade racial brasileira

É comum que crianças aprendam a pintar aprendendo que o lápis ou giz bege é “cor de pele". Mas é mesmo? Talvez de um tom específico, mas e todos os outros? Para dar a todas as crianças a chance de ter sua cor representada ao colorir um desenho, a marca gaúcha Koralle atualizou seu kit “PintKor – A Cor da Minha Pele”.


A nova coleção foi produzida em parceria com o UNIAFRO/UFRGS, Curso de Aperfeiçoamento em Política de Promoção da Igualdade Racial na Escola, sendo o primeiro material grafo-plástico nacional voltado à educação das relações etnicoraciais no ambiente escolar.


Este produto teve como proposta inicial produzir 12 tons que se assemelhassem ao máximo aos tons de pele afro, para que crianças e adultos tivessem uma maior conscientização de que os tons são muitos e não apenas o "cor de pele" que vem na tradicional caixa de lápis.


1 visualização